Florian Madruga destaca a missão e as ações das Escolas.

Projetos pedagógicos e comunicação estão entre as prioridades.

    Na abertura do XII Encontro, o presidente da ABEL, Florian Madruga, falou aos associados sobre a origem da Associação e o seu papel no aperfeiçoamento do Poder Legislativo e da democracia. A seguir, alguns trechos do discurso.

     “Estamos realizando o XII da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo após cinco anos da sua criação. A ABEL foi criada sob a inspiração da Carta Constitucional de 1988, que completa 20 anos, sendo festejada nos quatro cantos do País. O constituinte de 88, que tanto inovou, principalmente nas conquistas sociais para a população brasileira, foi feliz ao prever no artigo 39, parágrafo 2º , a criação de Escolas de Governo nos três níveis da administração pública municipal, estadual e federal.” ...

    “A necessidade de vocacionar os servidores para desempenhar corretamente seu papel no fortalecimento do Poder Legislativo levou a ABEL a patrocinar a estruturação dos cursos de Administraçã0o Legislativa, Controle e Fiscalização, Processo legislativo e Ciência Política, hoje oferecidos por várias escolas nas diversas regiões.” ...

     “À medida que a percepção da importância dos trabalhos de capacitação for sendo difundida, aceita e valorizada, teremos oportunidade de ver nascer uma nova fase do Poder Legislativo, onde a competência será nítida, o entendimento pelos agentes sociais será efetivo, e o fortalecimento das instituições reconhecido como elemento de fortalecimento da democracia e instrumento de cidadania. Como sabemos, a democracia moderna é um fenômeno de massas e, como tal, não encontra condições de ser exercida diretamente, não apenas por meio de representantes, tanto no Poder Executivo quanto no Legislativo, diretamente eleitos pelo povo para essa finalidade. Numa democracia desse tipo, é fundamental que os poderes constituídos tenham condições de atender às demandas da sociedade, sob pena de caírem no descrédito e, assim, dar margem ao surgimento de governos autoritários. Por sua vez, a velocidade da circulação e do crescimento da informação exige o aperfeiçoamento contínuo dos dirigentes públicos, para que estes, em sintonia com os reclamos da sociedade, promovam as realizações que esta deseja. Aí reside a importância das Escolas do Legislativo e de Contas.”

 

Voltar