Parlamento Mirim paraibano toma posse

Portal AbelSão 36 representantes de escolas públicas e particulares

           A posse da 3ª legislatura do Parlamento Mirim da Assembléia Legislativa da Paraíba aconteceu dia 14 de agosto no Plenário José Mariz. A cerimônia foi conduzida pela presidente da Casa Epitácio Pessoa, deputado Arthur Cunha Lima que destacou, em pronunciamento na tribuna, que este é um momento ímpar no Legislativo paraibano: “O Parlamento Mirim é uma das mais exitosas experiências da Assembléia, reconhecida pela Unicef”. Para os empossados, Cunha Lima falou da responsabiliadde social: “A vocês, que passam a integrar o parlamento, é hora de viver o grande exercício da cidadania, pautado na participação e valorização do diálogo”.  

          Participaram da eleição 12 escolas de ensino fundamental (9 públicas e 3 particulares), da região metropolitana - municípios de João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux. Os alunos foram eleitos diretamente por votação secreta no sistema distrital, ou seja, três por escola. As urnas foram cedidas em uma parceria entre a Assembléia e o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba.

          A presidente eleita do Parlamento Mirim, a deputada mirim Andréia Ribeiro, de 15 anos, fez o juramento de posse, agradeceu o apoio dos colegas e aproveitou para fazer reivindicações para a melhoria do ensino no Estado: “Cursos profissionalizantes e transporte escolar gratuito para os estudantes”, sugeriu. Em seguida, os parlamentares que representam oito partidos, receberam o diploma de posse.

         O presidente da Assembléia, Arthur Cunha Lima passou a condução da sessão à presidente do Parlamento Mirim, que abriu a primeira sessão ordinária do Parlamento, após convocar os outros 11 integrantes da Mesa Diretora mirim.

         Um dos momentos mais emocionantes aconteceu quando o aluno Valdeilton Pereira, portador de deficiência auditiva, auxiliado por uma interprete da língua de sinais, falou sobre a necessidade de adaptação das escolas à inclusão dos portadores de necessidades especiais. Ele citou problemas como falta de rampas, campainhas adaptadas com avisos visuais, falta de interpretes em sala de aula e de telefones especiais para surdos. Além dele, outros deputados também foram à tribuna para seus primeiros discursos.

         Os deputados mirins receberam o Kit Parlamento, com vários documentos em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, como o Estatuto e as cartilhas explicativas da Criança e do Adolescente, a dos Conselhos Tutelares (doadas pelo Ministério Público), da Campanha de combate à corrupção, da convenção dos direitos da criança.

         O coordenador do projeto, Fêlix Araújo comemorou o resultado de mais esta etapa do Parlamento Mirim: “Superou todas as expectativas, demonstrou que este projeto de cidadania tende a aprofundar cada vez mais relação da Assembléia com a sociedade, despertando nos estudantes a importância da participação cívica. Pelo que observamos, esta gestão será um das mais participativas”.

         Durante a legislatura do Parlamento Mirim, que é de um ano, os deputados mirins estarão envolvidos com várias atividades disponibilizadas pela Casa, como os cursos de informática, espanhol e inglês, além dos cursos de Ética e Cidadania e também Poder Legislativo, que são preparatórios para o ingresso na atividade parlamentar, e que serão ministrados pela Escola do Legislativo com a duração de cerca de um mês.

 

Fonte: Escola do Legislativo da AL/PB

Voltar