Escola da Asembleia do Paraná tem recorde de inscritos no programa Parlamento Universitário

Imprimir
Depois de estabelecer uma marca histórica de inscritos, com 1.419 acadêmicos concorrendo as 54 vagas de deputados, o Parlamento Universitário promovido pela Escola do Legislativo da Assembleia do Paraná, bate novo recorde. Foram protocoladas 74 proposições, contra 48 da edição anterior, até então a maior quantidade já registrada.  “Sem dúvida alguma é um Parlamento [Universitário] para ficar na história. Tivemos recorde de inscritos, teremos a maior quantidade de universidades participantes e agora um número expressivo de proposições apresentadas pelos deputados universitários. Isso nos deixa com uma expectativa muito de boa de que teremos excelentes debates”, afirmou o diretor Legislativo e da Escola do Legislativo, Dylliardi Alessi.
A Diretoria de Assistência ao Plenário definiu as dez comissões que analisarão os temas das propostas, incluindo a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) por onde passarão todos os projetos para verificar se estão em conformidade com a Constituição. “Importante frisar que, embora daremos todo apoio técnico necessário para os acadêmicos, não vamos interferir nas decisões. Por exemplo, tivemos um número significativo de protocolos de projetos, mas caberá à CCJ definir se eles são ou não constitucionais para distribui-los às comissões temáticas”, informou o diretor do DAP, Juarez Villela Filho. “Posteriormente vamos analisar com os deputados todas as decisões sobre os projetos, para que saibam se foi acertada ou não”, completou Dylliardi.